QUANTOS JÁ PASSARAM POR AQUI

contador de visitantes

segunda-feira, 16 de abril de 2012

SE O STF ESCUTASSE ESSA MÚSICA... O ABORTO NÃO VIRIA

Esta semana, o STF votou e liberou o aborto de fetos anencéfalos. Infelizmente, a decisão foi tomada e somente Deus pode reverter o quadro, mas não podemos nos aquietar, a exemplo da menina Vitória (de Cristo) de 2 anos que é anencéfala e mesmo assim mostrou que além de alma cristalina, ela tem um sorriso lindo que a todos encanta, cuja história rodou o Brasil esta semana passada. A ciência ainda tem muito a se surpreender com os filhos “diferentes” a quem damos uma chance e em quem apostamos uma vida curta ou longa, que eles serão os responsáveis por fazer os acomodados do país pensarem, e se Deus quiser, serão estes exemplos que farão o mundo enxergar um pouco mais de amor onde a realidade não o permite ver.

Especialmente dedicado aos ANENCÉFALOS que já foram e pela nova lei, poderão vir a ser e também aos fetos frutos das (injustamente) chamadas gravidezes indesejadas, vítimas inocentes desse crime tão angustiante, chamado ABORTO.



video


DEIXE EU NASCER
Vera Nascimento
Interpretação: Kelly

Eu hoje ouvi você, mamã, chorar bastante
Compreendi, num só instante
Que você vai me abortar
Daqui onde estou
Sem ter qualquer defesa
Que alegria, que riqueza
Se eu pudesse lhe falar

Eu só queria ter a vida simplesmente
O direito de ser gente
O direito de viver
Ai, nem que eu seja apenas uma sementinha
Não me mate, mamãezinha
Por Deus, deixe eu nascer!

Ouvi você e papai dizendo que se amavam
Nos carinhos que trocavam
Achei tão lindo o amor
Naquele instante
Em que, de Deus ganhei a vida
Não pensei, mamãe querida
Conhecer, tão cedo, a dor

Sei que você não esperava que eu chegasse
Nem que o mundo lhe negasse
Condições pra eu viver
Mas, se por mim, batalhar com esperança
Vou lhe amar desde criança
Lhe ajudar quando eu crescer

Eu só queria ter a vida simplesmente...

Você papai, se sabe da minha existência
Dê à mamãe toda a assistência
Não a leve a me matar
Mas se você insistir, papai
No meu aborto
Quando eu já estiver morto
Pare de anjos fabricar!

Extraída do LP “Herói ou Malandro”
P. 1987 – COMEP

Pedimos desculpas pela qualidade do áudio, isso é normal para certas remasterizações a partir de LPs.

Agradecimentos: Dieimis Igor, por ter disponibilizado o áudio em tempo hábil para esta postagem.