QUANTOS JÁ PASSARAM POR AQUI

contador de visitantes

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

PALAVRA É UMA PONTE...

video

PALAVRA
Irmã Irene Gomes MJC

Palavra não foi feita para dividir ninguém
Palavra é uma ponte onde o amor vai e vem...

Palavra  não foi feita para dominar
Destino  da  palavra  é dialogar
Palavra  não foi feita para opressão
Destino da palavra é a união.

Palavra  não foi feita para vaidade
Destino da  palavra é eternidade
Palavra não foi feita prá cair no chão
Destino da palavra é o coração

Palavra não foi feita para semear
A dúvida, a tristeza e o mal estar
Destino da palavra é a construção
De um mundo mais feliz e mais irmão.

OBS: O áudio até 1'01'' foi extraído da K7 (Original) "Descobrindo Caminhos" (2004, Paulinas-COMEP / FTD), masterizada diretamente da fita master com o áudio original do compacto "IRALA" de 1971. Já o restante da música (a partir de 1'02'') foi extraído do LP "Uma Vida de Colores" de 1975 (Paulinas-COMEP). Não há tentativa de infração dos direitos fonográficos e sim de pura e simples evangelização.

Nenhum dos dois discos em questão foi relançado, portanto, as canções foram extraídas de coletâneas. 

CAPELA DO DIVINO ESPÍRITO SANTO

A humilde e simples capelinha do Divino Espírito santo, localizada nos Paredões/Barrocas, bem em frente ao Galpão/Salão Pe. Guido Tonellotto, tem seu lado dedicado ás celebrações presididas pela Renovação Carismática Católica (RCC) e atualmente é até conhecida como a Igreja da Renovação, visto que dos seus zeladores, acólitos e equipes de pastoral pertencem a este movimento. A capela é um instrumento de evangelização, pois nos dias de Retiro de Carnaval, movimento organizado pela RCC que atrai milhares de fieis para rezar e louvar no Salão Pe. Guido, alguns pregadores da RCC organizam mutirões de Oração de Cura e Libertação na Capela. Também é um dos palcos finais na caminhada da tradicional encenação da Paixão de Cristo promovida pela Paróquia de São José e órgãos afiliados.  

Infelizmente é uma das muitas capelas de Mossoró que não possui pároco fixo, pois apenas celebra missas em domingos intercalados. A estrutura é bem simples, mas acolhedora. Em seu interior, o que chama a atenção é o grande painel em frente à assembléia retratando a cena do Pentecostes, com Nossa Senhora ao centro de imagem ladeada pelas figuras da pomba em frente ao triângulo representando sua atuação na Santíssima Trindade, uma com as línguas de fogo e a outra com os sete dons do Espírito Santo. Já do lado de fora, a figura Majestosa e Triunfante da pomba da Paz, em foto tirada do Trono de São Pedro da Basílica do Vaticano. A capela pertence à Paróquia de São José.

 NOSSA SENHORA DA IMACULADA CONCEIÇÃO

 NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO APARECIDA

NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO APARECIDA (detalhe) 

NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO APARECIDA (detalhe da redoma)

PENTECOSTES (LÍNGUAS DE FOGO)

 PENTECOSTES (detalhe)

PENTECOSTES (retrato da cena) 

OS SETE DONS DO ESPÍRITO SANTO 

 DETALHE DO SANTÍSSIMO ESPÍRITO SANTO

SÃO JOSÉ 

SÃO JOSÉ (detalhe)

NO ESCURO, DETALHE DA POMBA DA PAZ 

POMBA DA PAZ (contorno original)

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

UMA SIMPLES ORAÇÃO DE NATAL! (leia até o final!)



"Senhor, eu gostaria de conversar contigo hoje.
Sabemos que o Natal tornou-se uma data comercial.
Há por aí tanta gente que não entende o Natal.
Para eles, o Natal é mais um feriado para compras.
Eu gostaria de ter visto Teu filho nascer em Belém,
Mas só temos um presépio que para muitos não passa de um enfeite!
Eu gostaria de ver aquela estrela que guiou os sábios,
Mas hoje faltam estrelas para guiar os justos!
Eu gostaria de ter sido um dos pastores que te visitaram,
Mas hoje Tu és o Bom Pastor que hoje nos visita!
Senhor, há dias que não acho graça em nada.
E na minha vida, minha alma tem um sofrer imenso.
Sei que é um momento de de alegria e perdão,
Mas meu coração ainda não vê a alegria desse tempo.
Senhor, faze florir o deserto de amor que este mundo se tornou.
Faze que o natal seja todos os dias, em vez de apenas todo ano.
Que as árvores enfeitadas sejam nós mesmos apontando para o céu,
Com uma estrela no topo para guiar nossos caminhos em Tua direção.
Que o presépio seja um meio de renascermos pobres,
Como Tu naquela humilde manjedoura.
Que as velas sejam a esperança que guiou São José
A não desistir de Ti nem a deixar-lhe nascer sozinho sob as estrelas.
Que a ceia celebre humildemente não aqueles que a consomem,
Mas aqueles que não podem bem sonhar com ela.
E finalmente, que o nosso coração seja como o ventre de Nossa Senhora,
Que carregou Cristo até o nascimento, mas nós devemos carregá-lo sempre!
Senhor, por hoje eu já confessei o que meu coração permitiu!
Já falei o quanto Tu representas para mim.
mas peço, não por mim, mas pelo mundo, muita Paz, muita Saúde e muito Amor.
E que o menino nasça em todos os lares ao redor de cada família sempre.
AMÉM.


(Pedro Augusto)


UM FELIZ NATAL E UM SANTO ANO NOVO A TODOS QUE LERAM E DIVULGARAM!

O BLOG A ARTE DAS IGREJAS CATÓLICAS DE MOSSORÓ TEM O PRAZER DE DESEJAR UM FELIZ NATAL CHEIO DE PAZ E DE ESPERANÇA A TODOS DE MOSSORÓ-RN E DE TODO O MUNDO.



terça-feira, 20 de dezembro de 2011

UMA CANÇÃO QUE NOS FAZ PENSAR SOBRE A JUVENTUDE DE HOJE

No mundo de hoje, uma canção com esta estaria defasada, mas como há sempre um filho de Deus que conhece a obra deste grande menestrel que é o Pe. Zezinho SCJ, aí vai uma das raridades. Original do Lp de 1973 que nunca foi relançado, esta canção nos faz pensar num mundo onde os valores estão cada vez mais sendo perdidos, pois a religião hoje em dia interfere em tudo, como nunca antes e como todos sabem, é isso que nos falta, Religião de Verdade, pois como diz o próprio Pe. Zezinho, "É preciso desconfiar de igrejas que só ensinam a louvar ou só ensinam a fazer políticas de conduta, pois a nossa Igreja Católica e Una mantém as duas questões."


NOVA GERAÇÃO 
Letra e Música: PE. ZEZINHO SCJ

Eu venho do sul e do norte, do oeste e do leste, de todo lugar
Estradas da vida eu percorro levando socorro a quem precisar
Assunto de paz é meu forte Eu cruzo montanhas e vou aprender
O mundo não me satisfaz o que eu quero é a paz, o que eu quero é viver.
No peito eu levo uma cruz, no meu coração o que disse Jesus
No peito eu levo uma cruz, no meu coração o que disse Jesus
Eu sei que não tenho a idade da maturidade de quem já viveu
Mas sei que eu já tenho a idade de ver a verdade o que eu quero e ser eu
O mundo ferido e cansado de um triste passado de guerras sem fim
Tem medo da bomba que fez, e da fé que desfez mas aponta pra mim
No peito eu levo uma cruz, no meu coração o que disse Jesus
No peito eu levo uma cruz, no meu coração o que disse Jesus
Eu venho trazer meu recado, não tenho passado mas sei entender
Um jovem foi crucificado por ter ensinado a gente a viver
Eu grito ao mundo descrente que eu quero ser gente, que eu creio na cruz
Eu creio na força do jovem que segue o caminho de Cristo Jesus
No peito eu levo uma cruz, no meu coração o que disse Jesus
No peito eu levo uma cruz, no meu coração o que disse Jesus

LP "Canção para Meu Deus" - 1973 - Paulinas-COMEP
O Lp nunca foi relançado, mas foi regravado integralmente em 1998, quem quiser adiquirir, consulte:
http://www.paulinas.org.br/loja/DetalheProduto.aspx?idProduto=2943

sábado, 17 de dezembro de 2011

UMA SINGELA CANÇÃO PARA REFLETIR COM O ESPÍRITO SANTO

video

"TEU ESPÍRITO SUSTENTA O MEU VIVER"
(J. Thomaz Filho / Frei Fabreti OFM)


Quem não gostaria ver o mundo de outro jeito
Bem que poderia ser melhor
Nossa humanidade não respeita os semelhantes
Nem a natureza ao seu redor


As sementes do Reino, quem vai plantar?
Liberdade aos cativos, quem vai trazer?
Jesus, contigo vou
Teu Espírito vai sustentar meu viver!


Quem não reconhece
Que esta vida é muito breve
Nada satisfaz o coração
De que valem títulos e posse acumulada
Quem só quis guardar de outro irmão


Luxo, esbanjamento, lado a lado com a fome
Olha que malfeita divisão
Medo, covardia, comodismo e indiferença
Frutos e alimento da opressão


Música extraída do CD "Confirmados na Fé"
(C) 1991 - Paulinas-Comep


(Para quem quiser adiquirir o disco original, consulte:
http://www.paulinas.org.br/loja/DetalheProduto.aspx?idProduto=8404)

PORQUE NÃO ADORO MARIA? (Artigo do Pe. Zezinho SCJ)

Esta semana, pensei em colocar um artigo de outra autoria enquanto preparo o artigo desta semana (referente á Procissão de Santa Luzia). Este belíssimo artigo do Pe. Zezinho SCJ foi extraído do blog da Comunidade Shalom de Mossoró e enfatiza bem a real devoção à Mãe de Deus. Estamos entrando na semana do Natal e como tal, precisamos de forças para viver este tempo, acima de tudo, de muita Paz. Uma boa leitura e Deus abençoe a todos!


Vou dizer por que não adoro Maria, a mãe de Jesus; porque ela não é deusa! E…ponto final! Mas vou dizer por que a amo, respeito, louvo e venero. É porque não é todo dia que uma mulher dá à luz um filho como Jesus… Jesus é incomum e sua mãe também é.
E vou dizer por que, além de falar com Jesus, eu também falo com Maria; é que eu creio que Maria não está dormindo o sono da espera pelo último dia da humanidade; ela está no céu, santificada e elevada pelo seu Filho. Falo a cristãos porque ateus não admitem nem Deus nem estes dogmas. Budistas, judeus e muçulmanos também não. Eles têm outros dogmas de fé.
Como creio que o sangue de Jesus tem poder e que Jesus Cristo salva o céu está repleto de santos alguns dos quais nós, católicos, retratamos e lembramos em imagens para não esquecer deles. Como não há humanos perfeitos tiveram seus limites, mas assim mesmo eram crentes e pregadores melhores do que nós.
Se Jesus salva a quem o segue, então é claro que a mãe dele está no céu porque Maria foi quem melhor o seguiu. Raciocinem comigo. Se Jesus ainda não levou nem a mãe dele para o céu, então Mateus exagerou; todo o poder não foi dado a ele… Se até agora ninguém entrou no céu, então a estação de baldeação onde ficam as almas à espera do último dia do planeta deve estar superlotado.
Intercessão
É por crer que o céu está repleto de humanos que Jesus salvou que peço intercessão dos salvos no céu e aceito também a dos que se proclamam salvos já nesta vida porque aceitaram Jesus. Se eles estão salvos a mãe de Jesus esta super-hiper-salva…É a razão pela qual peço a Maria que, lá no céu, ore por mim e comigo. Se padre e pastor podem interceder a Jesus por mim então a mãe de Jesus pode mais. Ela é mais de Jesus que todos nós juntos. Se aceito os intercessores da terra, que diante das câmeras, de manhã e de noite, em emocionados programas de rádio e televisão, dizem de boca cheia que vão orar e oram pelos seus fiéis, então eu posso acreditar nos santos do céu que Jesus já salvou. Entre os salvos escolhi Maria a mãe de Jesus para orar comigo e por mim e pelos que me pedem orações. Eu creio que ela está viva no céu. De Jesus ela foi quem mais entendeu neste mundo, e imagino que continue a ser no céu a que mais sintoniza com Ele.
Como creio que Jesus não era um simples homem e que ele de fato era o Filho eterno que se encarnou não tenho como explicar isso a um judeu, um muçulmano ou um ateu. Mas para cristãos parece-me lógico explicar por que razão não adoro Maria e por que razão eu escolhi a intercessão desta humana acima de qualquer outro cristão.
Não acho que Deus espera pelo toque da última trombeta para levar seus filhos para perto dele. Não esperaremos 10 ou 100 mil anos para entrar no céu. Jesus já disse que iria preparar-nos um lugar e que viria e levaria com ele os que ele resgatou. E penso que Maria foi o primeiro grande fruto da santidade de Jesus: santificou primeiro a mãe dele.
Se eu disser que Jesus foi um simples profeta e que ele não é o Cristo, nem tem poder algum, e que tudo foi empulhação dos primeiros cristãos, então terei que descartar Maria e situá-la no mesmo nível de qualquer mulher mãe. Mas, se eu aceitar que ele é do céu e que houve um tremendo momento da humanidade no qual Deus se manifestou assumindo a natureza humana, então, seja eu católico ortodoxo, ou evangélico, ou pentecostal, terei que louvar e enaltecer a mãe dele. Nunca houve mulher mais privilegiada do que ela. Pagou, com o filho o alto preço da redenção, porque mesmo sendo humana esteve lá de Belém até à cruz assumindo tudo com ele, da mesma forma que hoje nós nos associamos às dores dos outros em nome dele.
Vou dizer outra vez por que não adoro Maria. Eu só adoro a Deus e Maria não foi, não é, nem nunca será deusa. Mas vou dizer outra vez porque a coloco acima de todos os papas, bispos, padres e pastores do mundo. É que nenhum de nós conhece Jesus como Maria conheceu e conhece. A mãe dele foi o primeiro fruto de sua ação no mundo.
Se você me vir falando com Maria, não com a imagem dela, é claro, porque sei a diferença, pode apostar que é porque acredito no poder de Jesus Cristo e na sua promessa e porque também acredito em intercessão. Tenho um trato com o céu. Eu falo direto com o Pai, usando o nome do Filho que aqui se chamou Jesus, ou falo com Jesus que está no seio da Trindade, ou falo com os santos que ele salvou. E entre eles prefiro Maria a quem todos os dias peço que ore comigo e por mim agora e na hora de nossa morte.
Se você é cristão então não terá dificuldade de entender esse assunto de orar uns pelos outros. Se não for e achar essa doutrina estapafúrdia, continue achando. Ateus e outras religiões também têm seus credos estranhos ou estapafúrdios. Em nome do nazismo e do comunismo ou da ditadura do proletariado ou de uma raça, não defenderam no século passado Marx, Lenin, Stalin, Che Guevara e Fidel e, os da direita, Hitler, apesar das mortes que causaram? Cada qual aceita seus dogmas e faz suas faz a suas escolhas. Não mataram em nome de Jesus e de Maomé? Eu proclamo que os que deram a vida e não mataram estão no céu… Meus dogmas aceitos são muito mais suaves.
Escolhi crer que Deus existe e esteve entre nós e ainda se manifesta. Respeito quem não crê em Deus ou crê, mas não crê como eu. Espero o mesmo respeito. Não sou tão tolo quanto pareço, nem os que duvidam são tão espertos e humanitários quanto parecem. Vivemos de apalpar o tempo e a eternidade, sem saber o que fazer com ambos. Então, cada um defina sua vida a partir o que acha que entendeu. E ponto final!

Padre José Fernandes de Oliveira, SCJ (Pe. Zezinho SCJ)
Fonte: BLOG DA COMUNIDADE SHALOM - MOSSORÓ-RN

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

IGREJA DE SÃO PAULO APÓSTOLO (Antiga São Pedro-e-São Paulo)

A Igreja de São Paulo, que anteriormente era conhecida como São Pedro-e-São Paulo, hoje abriga um dos maiores centros de devoções, além de apresentar-se como a Igreja-"mestra" na cidade quando o assunto são os Cursilhos, modalidade na qual a Igreja abriga em sua paróquia. As formaturas de cursilho (em sua maioria) são realizadas lá, caso contrário, na Capela do Seminário Velho de Santa Terezinha.


O pároco que assume atualmente as celebrações é o Pe. João Batista do Nascimento.


OBS: (As fotos foram tiradas na semana do Natal de 2010: 27/12/2010)


 SANTA RITA DE CÁSSIA

MADRE PAULINA

NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO 

SANTO AGOSTINHO DE HIPONA

 PRESÉPIO

 CLOSE DA SAGRADA FAMÍLIA

 CRUCIFIXO

 SÃO PAULO APÓSTOLO E SEU SÍMBOLO, A ESPADA
 CLOSE DO CRUCIFIXO

 SÃO PEDRO, O PRIMEIRO PAPA E SEU SÍMBOLO, AS CHAVES DO CÉU
NOSSA SENHORA DE SCHOENSTATT
(Mãe Rainha e Vencedora Três Vezes Admirável de Schoenstatt) 

DETALHE DA MESA 

PRESÉPIO

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

UM DOMINGO DE LIÇÕES


                Domingo, 4 de Outubro, uma data inesquecível para o Movimento Apostólico do Terço dos Homens de Mãe Rainha, onde se ouviram ecoar no centro da Matriz de Nossa Senhora da Imaculada Conceição as maiores demonstrações de fé possíveis e até mesmo as inesperadas. A cidade de Pau dos Ferros amanheceu ao som de fogos de artifício em meio às ruas entre a Praça de Eventos N. Sra. da Conceição e a Ladeira traseira à Matriz. De poemas e canções a testemunhos emocionantes até mesmo a quem os narrava, o povo pauferrense e os visitantes acharam estar assistindo mais um encontro mais natural possível, porém ao ser iniciada a caminhada pelas ruas, as primeiras canções chamaram a atenção dos moradores da cidade tanto de calçadas quanto de quem apenas passava para olhar o movimento. Descendo a ladeira de acesso da Praça de Eventos até a Matriz, se ouvia a todo momento orações e canções que lembravam Nossa Senhora (sempre acompanhada de Cristo). Antes da caminhada foi realizado um “café da manhã partilhado” onde todos se fartaram e de onde saíram para a grande caminhada organizada na Praça de Eventos. Passando em frente a um hospital local, a comitiva fez a recitação de três Ave-Marias, que sabemos, serviram de rogo eficiente para quem estava naquele ambiente àquela hora. Ao virar a esquina, a multidão que nos acompanhava logo avistou a Matriz, alguns levantando as mãos louvavam e adoravam o Senhor. Antes de entrarem, todos ouviram palavras belíssimas do Pe. Netinho. Ao entrarem, a primeira reação foi de espanto total, mas era um espanto feliz que valia a pena, pois a Matriz em sua estrutura exterior escondia um verdadeiro tesouro em seu interior. Para começar, apresentações e textos lidos para informação dos integrantes do Terço presentes ali. Um exemplo de persistência foram as palavras de um célebre diácono que está às portas de sua ordenação, (cujo nome me fugiu à memória), depois alguns depoimentos, um que me chamou muita atenção como nenhum outro nos encontros anteriores. Um ex-usuário de drogas relatou com muita emoção sua caminhada desde sua adolescência, passando pela maconha, pela cocaína até chegar ao crack. O mais emocionante foi quando ele relatou sua passagem pela “Fazenda da Esperança”, onde encontrou seu caminho verdadeiro e onde Deus o acolheu com tamanho poder de perdão e a mudança ocasionada em sua vida. Hoje, ele coordena movimentos na Igreja de Nossa Senhora de Fátima no Abolição II. Sua permanência no Terço dos Homens está saindo muito satisfatória, Deus abençoe exemplos como ele. Mais à frente, a estrada ainda teria muito chão a se percorrer. Após os depoimentos, foi dado início à Santa Missa com o Pe. Netinho. Os cânticos me chamaram muita atenção, pois eu as possuo em arquivo digital de computador, ou seja, possuo o compacto de vinil “Caminhando em Tua Luz” de Pe. José Weber SVD e Pe. Reginaldo Veloso (Edições Paulinas/O DOMINGO, 1980) e cheguei a me empolgar e a cantar com toda a voz, pois eu nunca esperava ver três das minhas canções religiosas preferidas no hinário de uma celebração católica nos dias de hoje. Na momento da homilia, Pe. Netinho nos relembrou que a Igreja é o local onde devemos ser mais fieis e reforçou sempre os depoimentos apresentados. Ao final, ocorreu o sorteio de um kit de evangelização e de uma camisa para algum sortudo fiel no meio da multidão. Agradecimentos à escola que permitiu em seu interior o lanche comunitário não faltaram, principalmente após a celebração, pois como haviam sobejado ainda vários alimentos do café da manhã como bolo, sucos e salgadinhos, muitos aproveitaram e foram adiantar a refeição do almoço. Já para os integrantes de Mossoró foi somente o tempo suficiente para se concentrarem em seus respectivos ônibus para regressarem à cidade. Como ainda faltavam muitos quilômetros, a equipe resolveu realizar o almoço nas proximidades de Apodi, onde as refeições foram apropriadamente apreciadas e como sempre, aquelas conversas e confraternizações entre velhos conhecidos. Em um quesito, podemos dizer que os integrantes da Casa de Mãe Rainha são unidos, na Fé, pois na volta, rezamos algumas Ave-Marias nas proximidades da comunidade de Jucuri (na ida, rezamos o Terço inteiro!) e só nos resta dizer Graças a Deus pela viagem em paz e em segurança, com Maria e com Jesus. A todos que leram este artigo, abraço e Paz, a quem propagar, bênçãos em dobro do que pedires. 

Pedro Augusto de Queiroz
Bacharelando do 4° Período de Ciências Sociais/UERN

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

CAPELA DE SÃO FRANCISCO

A capela de São Francisco de Assis, localizada no conjunto ABOLIÇÃO I, condiz com o sentimento de desapego do irmão de Assis, pois só ostenta um altar com duas imagens de São Francisco e Santa Clara bem em frente à uma mesa de mármore com o desenho entalhado do cordeiro.

O pároco da capela é o Pe. Severino, que também é irmão de Irmã Lucilene, residente do Colégio Sagrado Coração de Maria que também ingressou na vida religiosa. Pertence à paróquia de Nossa Senhora de Fátima.

SANTA CLARA 

SANTA CLARA (close) 

CRUCIFIXO ILUMINADO 

SÃO FRANCISCO 

SÃO FRANCISCO (close) 

VELA DENTRO DO CASTIÇAL 

ENTALHE DO "AGNUS DEI" 


ALTAR (panorama)

terça-feira, 29 de novembro de 2011

CAPELA DE SÃO VICENTE DE PAULO

A capela de São Vicente, famosa nacionalmente por ter sido um dos palcos do confronto de 1927 entre a polícia, juntamente com a população ao bando do cangaceiro Lampião. Atualmente, as marcas de bala ainda estão na torre do campanário e anualmente no mês de junho, mesmo mês do confronto, se encena a mesma batalha no adro da Capela à população.

A capela faz parte da Paróquia de Santa Luzia, porém seu pároco é o Pe. Sátiro Cavalcante Dantas, que atualmente é Reitor do Santuário/Mosteiro de Santa Clara. Geralmente, não é de se estranhar que surjam nomenclaturas a respeito da história da cidade, tais como chamar a Capela de "A Igreja de Lampião" ou "A Igreja do Chuva de Bala", mas tudo isso é simplesmente cultura.

Localiza-se na Rua Alberto Maranhão, que se constitui numa das três ruas principais de Mossoró, e fica na mesma linha da Igreja do Alto da Conceição. Fica próxima aos dois Shoppings "Gêmeos", o Boulevard e o Oásis. 

ALTAR

 SÃO VICENTE

DETALHE DO CRUCIFIXO 

FACHADA PRINCIPAL DO ALTAR E SACRÁRIO 

 NOSSA SENHORA DO CARMO

NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO 

NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO APARECIDA 

MÃE RAINHA E VENCEDORA TRÊS VEZES ADMIRÁVEL DE SCHOENTATT
(Nossa Senhora de Schoentatt) 

ALTAR PRINCIPAL 

SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS 

SÍMBOLO DA PRESENÇA DE DEUS 


SÃO VICENTE NO CAMPANÁRIO